Lombalgia

5 problemas de saúde associados à lombalgia

Uma das principais queixas nos consultórios ortopédicos é famosa dor lombar, ou lombalgia, como é chamada. Na maioria dos casos, o incômodo chega a ser tão grande que afeta a qualidade de vida do paciente e causa até afastamento do trabalho.

Neste post, você vai conhecer as principais causas associadas à dor nas costas. Geralmente, não indica um quadro grave, mas pode irradiar para as pernas e tornar o problema ainda pior.

Principais causas da lombalgia

1# Hérnia de disco

Trata-se da condição que mais acomete a região lombar, provocando dores nas costas e alterações de sensibilidade nos membros inferiores. A hérnia de disco ocorre quando há o escape do conteúdo interno de um disco intervertebral, provocando a compressão dos nervos da região. 

Geralmente, esse abaulamento acontece na região lombar ou cervical, pois são as áreas mais utilizadas e que suportam maior carga. Na maioria dos casos, é o desgaste do disco o responsável pelo problema, fazendo com que perca seu formato oval original. 

Ainda, é possível prevenir o problema a partir dos cuidados com a postura. Para evitar o desgaste dos discos intervertebrais, é importante manter o controle do peso, praticar exercícios físicos e evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. 

2# Artrose

Trata-se de uma doença que causa a inflamação das articulações facetárias, localizadas na parte de trás da coluna. Este tipo de artrose acomete grande parte da população, sendo mais frequente após os 50 anos de idade.

Quando acomete a coluna, o paciente pode apresentar lombalgia, dor no quadril, no pescoço, nos glúteos e nos ombros, causando até mesmo a limitação dos movimentos.

Ainda, se não houver tratamento, o problema pode se agravar e se tornar crônico. Nesse caso, há uma perda significativa da qualidade de vida. Geralmente, a artrose na coluna tem origem no processo natural de envelhecimento ou pode ser consequência de traumas na região.

3# Sedentarismo

Por ocasião da inatividade física, o sedentarismo é reconhecido como um importante fator para o distúrbio. Isso porque a falta de atividades físicas exerce um efeito nocivo no sistema musculoesquelético.

Ainda, a dor na coluna pode piorar e evoluir para a perda ou para a diminuição da função motora, persistindo durante anos e podendo até se tornar intratável. Por isso, é essencial manter-se ativo fisicamente.

Assim, a prática regular de exercícios, com ênfase na correta execução dos movimentos, é imprescindível para que o indivíduo tenha uma melhora na sua qualidade de vida e consiga diminuir a intensidade das crises dolorosas.

4# Osteoporose

Apesar de não ser uma condição que cause dor, a osteoporose provoca a fragilidade dos ossos, o que ocasiona fraturas e, consequentemente, dor lombar.

Trata-se de uma patologia que provoca a perda de massa óssea e faz com que os ossos se tornem mais frágeis. Essa perda é um processo que ocorre naturalmente a partir dos 35 anos de idade, sendo mais intensa nas mulheres após a menopausa.  

Em função disso, os ossos perdem densidade e resistência. O fortalecimento ósseo depende do aporte contínuo de cálcio e fósforo. Essas duas substâncias são reguladas pela glândula paratireoide.

5# Estenose do canal lombar

Trata-se de uma condição caracterizada pelo estreitamento ao redor e no interior do canal medular, onde fica a medula espinhal, comprimindo os nervos e a medula.

Ainda, a estenose do canal lombar pode ser congênita ou adquirida. Quando ocorre, o paciente pode apresentar lombalgia, ciatalgia, dormência, formigamento e fraqueza nas pernas.

E, então? Entendeu como a lombalgia pode estar relacionada a diferentes problemas de saúde? Caso tenha dúvidas sobre essas patologias, procure um profissional para buscar orientação.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Comentários
Avatar

Posted by Dr. Henrique Rios