Bursite

Bursite – sintomas, causas e tratamentos

A bursite é uma inflamação muito comum. Ela atinge tanto esportistas, como jogadores de tênis e corredores profissionais, como trabalhadores manuais. A realização de esforços repetitivos pode afetar as bursas e provocar incômodo. Você sabe o que são as bursas? Sabe como essa inflamação acontece? Então, continue a leitura do artigo para descobrir.

O que é bursite?

O termo designa a presença de um processo inflamatório nas bursas. Os locais mais comuns são: ombros, cotovelos, joelhos e quadril. Em todas as juntas do corpo nós temos os tendões, que são responsáveis por conectar os músculos aos ossos. As bursas existem para  reduzir o atrito que há entre os tendões e os ossos. Existem cerca de 70 bursas espalhadas pelo corpo. No interior da bursa está o líquido sinovial, um lubrificante natural que tem aspecto semelhante ao de um óleo. Quando a bursa inflama, o corpo aumenta a produção desse líquido, mas com aspecto menos viscoso. Nesse processo, a bursa aumenta de volume, o que causa o inchaço e a dor. Se também houver uma inflamação no tendão, pode ocorrer o depósito de cálcio. Esse é o quadro de uma tendinite calcária. Se o depósito for no interior das bursas, pode provocar a limitação de movimentos.

Quais são os sintomas da bursite?

Na maioria dos casos, os sintomas são dor e diminuição da amplitude de movimento das articulações. Outros sinais podem surgir, dependendo do local da inflamação. Quando ocorre no ombro, o paciente sente dor ao afastar o braço da lateral do corpo.Se for no cotovelo, o paciente não sente dor, mas há um inchaço no local. A bursite pode ser aguda ou crônica. O tipo agudo pode durar por horas ou dias e a dor é sentida quando há movimento ou toque na região afetada. Já a bursite crônica pode ter origem na repetição dos casos agudos. Se a bursa inflamada for submetida a um esforço exagerado ou a uma constante tensão, a inflamação pode se agravar, limitar os movimentos e enfraquecer os músculos.

O que pode causar esse problema?

A causa mais comum da inflamação das bursas é a repetição de movimentos com as articulações ou permanecer por longos períodos na mesma posição. Quando falamos em repetição de movimentos, não estamos, necessariamente, falando de movimentos “anormais”. Os movimentos comuns ao nosso cotidiano podem ser suficientes para gerar o desconforto. Veja exemplos:
  • Fazer lançamento de objetos;
  • Levantar algo, repetidamente, sobre a cabeça;
  • Ficar muito tempo ajoelhado ou sentado, principalmente em locais pouco confortáveis;
  • Nadar por longas distâncias.
Em outros casos, a bursite pode surgir em decorrência de outras condições, tais como, traumatismo nas articulações, infecções, artrite e gota.

Como é feito o tratamento da bursite?

O tratamento é baseado em repouso, aplicação de gelo, uso de analgésico e terapia. Essas medidas podem ser suficientes para tratar a inflamação e controlar os sintomas. A terapia inicial indicada é a fisioterapia que ajuda a fortalecer os músculos da região afetada. Ela atua promovendo um alívio da dor e evitando que haja reincidência. Se essas medidas não forem suficientes, podem ser prescritas outras formas de tratamento. No caso de infecções, o paciente precisará fazer uso de antibióticos. As injeções de corticosteroides também podem ser prescritas para reduzir a inflamação. Caso o quadro se agrave, pode ser necessária a punção para retirada do líquido ou, até mesmo, a cirurgia. Quer saber mais? Clique no banner.
Comentários
Powered by Rock Convert
Avatar

Posted by Dr. Henrique Rios