dor no joelho

Dor no joelho do adolescente: causas e tratamentos

Um distúrbio muito comum em adolescentes é a sensação de dor no joelho, principalmente nos casos de jovens esportistas. Apesar de desagradável, não necessariamente esse sintoma é um indicativo de algum problema grave.

Contudo, sabemos que qualquer incômodo em nossos filhos nos causa preocupação. Por isso, preparei esse texto com tudo o que você precisa saber sobre o assunto e sobre o que fazer diante dessa situação.

Por que ocorre a dor no joelho do adolescente?

Um adolescente que tenha o hábito de praticar atividades físicas e, repentinamente, sinta dor na região da patela pode precisar reduzir o esforço físico dedicado para essa prática.

O joelho é a maior articulação do corpo e integra o sistema  musculoesquelético. Em sua composição estão as cartilagens, os ligamentos e os ossos. Os ossos são o fêmur (que fica na coxa), a tíbia (localizada na frente da perna), a fíbula (na parte interna do joelho) e a patela (parte frontal do joelho).

O bom funcionamento do joelho pode ser interrompido por uma lesão, um desgaste ou por uma doença. O principal sintoma de todas essas causas é a dor. A dor pode ser traumática, quando decorre de uma queda ou um acidente, ou degenerativa, quando causada por uma doença, como a artrose.

Os principais fatores que podem estar relacionados ao problema são:

  • Desequilíbrio dos músculos da coxa;
  • Redução da flexibilidade com encurtamento muscular;
  • Técnica inadequada utilizada na atividade física;
  • Uso inadequado de equipamentos para exercícios físicos;
  • Rotina excessiva de treinamentos.

Outras causas possíveis da dor no joelho em pessoas jovens são a ocorrência de processos inflamatórios oriundas de doenças autoimunes, como a artrite reumatóide, a espondiloartrite e o lúpus. O sintoma também pode ser decorrentes de um desgaste da articulação, desalinhamento dos joelhos ou em função do sobrepeso.

A avaliação de um ortopedista é imprescindível para que a causa seja diagnosticada.

Quais são os tratamentos existentes?

Para realizar o tratamento, o ortopedista realizará um exame ortopédico. Esse exame auxilia no diagnóstico da causa da dor. O profissional irá analisar o alinhamento dos membros inferiores, a estabilidade, a flexibilidade, a pisada e o formato do pé. O especialista também pode realizar testes de força.

Os quadros mais simples são tratados através de repouso, compressas de gelo, uso de analgésicos e realização de exercícios leves. O gelo promove o alívio do inchaço e da inflamação. O repouso ajuda a reduzir a pressão sobre o joelho.

Os exercícios são realizados após a redução dos sintomas, da dor e do inchaço. Eles são necessários para que o adolescente recupere a força, mobilidade e a potência muscular.  O treinamento consiste na execução de exercícios para amplitude de movimento, força, resistência, agilidade e coordenação.

O procedimento cirúrgico é uma alternativa apenas nos casos em que a lesão apresenta maior gravidade. As cirurgias mais comuns são a artroscopia, a reconstrução do ligamento cruzado anterior, a osteotomia ou até a substituição por uma prótese total ou parcial do joelho.

Apesar do que as pessoas imaginam, a dor no joelho não acomete apenas os mais velhos. Grande parte da população jovem, abaixo dos 20 anos de idade, já sofreu com o problema. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Comentários

Posted by Dr. Henrique Rios