5 benefícios de fazer o exame genético para dieta

O exame genético para a dieta é uma novidade que está levantando polêmica nos consultórios médicos no Brasil e em todo o mundo. Trata-se de uma possibilidade nova, mas com eficiência já comprovada. Oferece uma série de benefícios para quem deseja cuidar melhor da saúde e adotar medidas para controle de peso.

Por meio do mapeamento do código genético, médicos especialistas e outros profissionais de saúde podem ter em mãos informações muito importantes.

Dados contidos no DNA (ácido desoxirribonucleico) podem revelar a predisposição para o desenvolvimento de uma série de doenças no futuro. Isso ajuda o profissional, entre outras coisas, a recomendar um tratamento personalizado e mais assertivo.

Numa analogia simples, é como se o indivíduo fosse uma máquina e o exame genético para a dieta, um manual que mostra ao profissional de saúde como aquela máquina funciona e como ajudá-la a melhorar o desempenho.

Como é feito

Não há diferença entre o exame de DNA convencional e o exame genético para a dieta. Eles são feitos basicamente da mesma forma e podem, inclusive, ter objetivos semelhantes. Duas metodologias são utilizadas para a coleta e verificação do código genético: exame de sangue ou saliva.

A coleta de sangue pode ser feita em qualquer hora do dia e não é necessário jejum. É um exame muito prático e não exige nenhuma preparação. Para realizá-lo, basta comparecer a uma clínica especializada com o documento de identidade.

A coleta de saliva exige que o interessado faça um jejum de, pelo menos, 30 minutos. Essa exigência é para evitar que possíveis resíduos de alimentos existentes na boca contaminem a amostra de saliva coletada e prejudiquem os resultados do exame.

Benefícios para a dieta

O mapeamento genético traz muitos benefícios para a medicina preventiva. Para quem quer ou precisa controlar a alimentação, o exame genético para a dieta oferece cinco vantagens incontestáveis. São elas:

  • Laudo com informações prévias e precisas: munido de uma série de informações sobre o funcionamento do corpo de seu paciente, o médico consegue mapear todas as possibilidades de tratamento e definir o ideal.
  • Redução de riscos: dieta restritiva ou com excesso de algum grupo alimentar pode desencadear doenças. Com o mapeamento genético, isso pode ser evitado.
  • Recomendações personalizadas: a equipe de saúde também poderá fazer as recomendações específicas, com base nas necessidades nutricionais.
  • Possibilidade de acompanhamento especializado: ao verificar predisposição do indivíduo a desenvolver alguma doença no futuro, o profissional de saúde poderá iniciar um acompanhamento especializado, com foco na alimentação saudável, hábitos de vida e tratamentos preventivos mais indicados.
  • Mais assertividade na tomada de decisões: quanto mais informações o profissional de saúde tiver sobre a pessoa, mais seguro ele estará para ajudá-la na tomada de decisão sobre a melhor forma de se alimentar e se manter mais saudável.

Esses benefícios significam que, dispondo dos resultados do exame genético para a dieta, o médico pode a obter resultados melhores, com menos riscos. Eles proporcionam uma vida mais saudável no presente e no futuro.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís.

Comentários

Posted by Dr. Henrique Rios