Fratura no antebraço

Fratura no antebraço: sintomas, causas e tratamentos

O antebraço é a parte do membro superior que vai desde o cotovelo até o punho. O principal movimento primário do antebraço é a rotação, que confere a capacidade de virar as palmas das mãos em diferentes direções. Vale destacar que o antebraço é composto por dois ossos: a ulna e o rádio. Em boa parte dos casos, quando ocorre fratura de antebraço, ambos os ossos sofrem danos. As fraturas nessa região do corpo são relativamente comuns e podem ocorrer na extremidade mais distante do osso, no meio do antebraço ou perto do cotovelo. Independentemente da área fraturada, tal condição gera bastante desconforto e demanda tratamento adequado. Quer entender melhor esse tipo de fratura? Conheça os principais sintomas, causas e tratamentos.

Sintomas da fratura

Normalmente, a fratura no antebraço gera dor imediata. Se não bastasse, como esse tipo de fratura costuma envolver os dois ossos, pode ocorrer uma deformidade bastante visível na região, a ponto de o braço afetado parecer dobrado ou mais curto do que o braço íntegro. Outros sintomas possíveis são inchaço, contusão, impossibilidade de girar o braço, fraqueza e dormência no punho.

Causas

As fraturas de antebraço podem ocorrer de diferentes formas, em situações distintas. O osso pode se partir ligeiramente ou, até mesmo, se quebrar em vários pedaços. Os fragmentos ósseos podem sair do lugar ou permanecer alinhados. Não existe um padrão. Em determinados casos, o osso se rompe de modo tão severo que os fragmentos chegam a se projetar através da pele, o que provoca até mesmo o risco de infecção. As causas mais comuns para que as fraturas de antebraço aconteçam são as quedas com o braço estendido, geralmente durante a prática esportiva, acidentes de automóvel ou motocicleta, além de golpes diretos.

Tratamentos para a fratura no antebraço

O tratamento depende, primeiramente, do diagnóstico diferencial. Para diagnosticar a condição, o médico avalia as circunstâncias da lesão, se houve queda, de que altura foi essa queda, quais os sintomas se apresentaram depois do ocorrido etc. Feito isso, é necessário fazer exame físico detalhado, além de uma radiografia. Confirmada a fratura no antebraço, o tratamento deve ser prescrito e iniciado. O tratamento imediato inclui a imobilização e a estabilização do braço, pois os pedaços de ossos quebrados devem ser reposicionados e impedidos de sair do lugar até que a recuperação seja concluída. De modo geral, quando apenas um dos ossos se quebra, a condição pode ser tratada sem a necessidade de cirurgia. O especialista avaliará a evolução do quadro. Na maioria dos casos, entretanto, o procedimento cirúrgico é fundamental para corrigir o problema. Se os dois ossos estão quebrados ou se os fragmentos ósseos perfuram a pele, deixando a fratura exposta, realmente é preciso operar dentro de pouco tempo. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!
Comentários
Avatar

Posted by Dr. Henrique Rios