coluna

O uso de salto alto pode causar lesões na coluna?

 O uso de salto alto é um símbolo feminino, pois traz elegância, sensualidade e sofisticação. Por isso, dificilmente encontramos uma mulher que não goste do acessório. Uma polêmica muito comum sobre sua utilização é se ele pode ou não causar lesões na coluna, caso o calçado seja utilizado de forma recorrente.

O que você acha? Quer saber a resposta? Então, recomendamos que leia este post até o fim, pois explicaremos tudo sobre o assunto.

O salto alto causa alterações na coluna?

“Depende” seria a resposta correta. Isso porque o uso deste tipo de calçado não é o responsável pelos problemas na coluna, mas o excesso pode, sim, agravar um problema que já existia.

Apesar de toda a polêmica envolvendo o assunto, ainda não há uma comprovação científica de que calçar este acessório seja a origem de qualquer problema vertebral. Na maioria das vezes, a dor é provocada por outro fator, mas é potencializada quando a mulher usa o calçado.

O salto alto provoca alguma alteração no corpo?

Sim. Quando o corpo está equilibrado em um salto alto, ocorre uma alteração biomecânica do movimento. Neste caso, é comum que haja uma compensação e, consequentemente, uma sobrecarga dos tornozelos, calcanhares, quadril, joelhos, tendões e músculos das pernas.

Quando algumas partes do corpo ficam sobrecarregadas, a dor é o primeiro alerta. Porém, existem diferentes tipos de salto alto e nem todos produzem esse desequilíbrio.

Ainda, os maiores vilões são os calçados com saltos muito altos, pois deixam o calcanhar muito elevado, fazendo com que o corpo se projete para a frente, causando a hiperlordose. Além disso, devido à inclinação, há um excesso de peso sobre os joelhos e a coluna lombar.

Ademais, os modelos de saltos mais finos, como o “agulha”, produzem uma pressão maior sobre os calcanhares. Por isso, os tipos mais recomendados e menos prejudiciais são os de média altura e largos.

Qual o tipo de salto ideal?

Os tipos de saltos mais recomendados são os grossos, baixos e médios, com altura máxima de quatro centímetros. Nesse perfil, se enquadram os formatos Anabela, plataforma e meia patas, desde que possuam apoios ao longo do pé, ou tenham o salto mais largo.

Como o corpo reage ao uso de salto alto?

Quando não estamos fazendo uso deste calçado, o centro de gravidade do corpo fica perpendicular ao chão, a coluna se mantém na sua curvatura natural e o peso do corpo está bem distribuído.

Já quando o salto é utilizado, o calcanhar e o tornozelo ficam suspensos, o que faz com o que centro de gravidade perca seu apoio e se projete para frente. Assim, forma-se uma lordose e as vértebras tendem a comprimir a medula espinhal.

Como prevenir possíveis danos na coluna?

Embora a melhor forma de prevenção seja não utilizar o salto alto, nem sempre é possível abrir mão dele. Por isso, siga as seguintes recomendações:

  • reduza o período em que permanece com o calçado. Para isso, carregue um par de tênis e o utilize sempre que possível;
  • evite os sapatos de salto que tenham a região da frente muito estreita, pois comprimem a parte anterior do pé;
  • procure manter os pés, tornozelos e panturrilhas alongados. Assim, é possível evitar os incômodos e aliviar a tensão;
  • tente fazer um rodízio diário entre sapatos de saltos altos e baixos, evitando que os pés se acostumem apenas com um tipo específico.

Porém, para quem já sofre com dores na coluna, o uso dos saltos deve ser abandonado quase que por completo, pois podem agravar a condição.

Pronto! Agora você já sabe se os calçados de salto alto lesionam ou não a coluna. Caso você ainda queira utilizar esses sapatos, procure fazer atividades que fortaleçam a sua musculatura, como a fisioterapia e o Pilates.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Comentários
Avatar

Posted by Dr. Henrique Rios