Artrose nos joelhos

Artrose nos joelhos: diagnóstico e tratamentos

Artrose nos joelhos: diagnóstico e tratamentos

A artrose nos joelhos é uma doença que desgasta a cartilagem que reveste as extremidades ósseas, provocando processos inflamatórios e a degeneração das articulações. A artrose é mais comum em pessoas com mais de 65 anos e do sexo feminino, uma vez que esses perfis possuem uma estrutura óssea mais frágil.

Uma série de fatores podem colaborar para o desenvolvimento da doença. Entre eles, estão o excesso de peso, sedentarismo, envelhecimento, impactos repetitivos em atividades físicas. Além disso, a doença é comum em atletas de algumas especialidades, como jogadores de tênis e futebol.

Sintomas da artrose no joelho

Os sintomas da artrose no joelho variam de acordo com o grau de cada caso. Por isso, um indivíduo com a doença pode sentir dores leves, e até mesmo pode ter incapacidade para os movimentos.

O primeiro sintoma, e mais recorrente, é a dor. Ela tende a acentuar-se ao fazer movimentos, como subir e descer escadas, sentar-se ou praticar exercícios físicos que exijam impacto. Além da dor, surge o inchaço no joelho. Ele é provocado por uma inflamação na membrana sinovial, que recobre a articulação do membro.

Quando a membrana se incha, ela pode acentuar ainda mais as dores, uma vez que há mais pressão na área. A perda progressiva do movimento e a incapacitação ocorrem em casos de artrose, por isso, o problema deve ser tratado para evitar tal estágio. 

Além disso, a artrose, quando acomete os joelhos, pode provocar rigidez ao se levantar da cama, ou após longos períodos de repouso. Também pode haver a limitação de movimentos, dificuldade em apoiar a perna no chão, dificuldade em esticar completamente a perna, além de atrofiação dos músculos da coxa.

Diagnóstico e tratamento da artrose no joelho

O diagnóstico da artrose é realizado por meio de exames de imagem, como a radiografia, ressonância magnética, tomografia computadorizada e ultrassom. 

O tratamento da artrose nos joelhos é feito com o objetivo de amenizar os sintomas. Ele é realizado por meio de medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e suplementos para auxiliar na reestruturação da articulação. 

Além disso, a fisioterapia é recomendada para combater a sobrecarga, diminuir a dor, evitar ou combater a inflamação da membrana sinovial, recuperar e manter os movimentos de flexão e extensão do joelho, bem como aumentar a flexibilidade. 

Os casos que exigem cirurgia são aqueles que não apresentam resposta ao tratamento convencional ou quando há um grave comprometimento da articulação. O tratamento cirúrgico consiste na colocação de uma prótese no joelho. Além de tratar a dor, ele corrige as deformidades geradas pela artrose, já que é colocada uma peça artificial que substitui a articulação. 

A reabilitação é essencial para quem possui artrose. Para isso, o paciente deve, ao contrário do que muitos pensam, praticar atividade física. Ela tem o objetivo de fortalecer a musculatura da perna e, com isso, não sobrecarregar o joelho.

Além de dar mais força para o músculo, a prática de exercícios contribui, também, na flexibilidade, na redução da dor e da rigidez. É importante lembrar que tais atividades devem ser feitas sob a supervisão de um profissional para que não haja o agravamento da artrose nos joelhos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Posted by Dr. Henrique Rios in Todos
Artrose nos joelhos: conheça os sintomas

Artrose nos joelhos: conheça os sintomas

A artrose nos joelhos é uma condição que afeta a mobilidade, sendo categorizada como um problema crônico e grave nessa articulação do corpo.

Na maior parte dos casos, esse problema é mais recorrente em pessoas acima dos 45 anos. Porém, ele pode ocorrer bem mais cedo, devido à presença de alguns fatores risco, principalmente a obesidade e o estresse frequente da articulação.

Causas da artrose no joelho

Alguns fatores que contribuem para o surgimento da artrose no joelho são:

  • Estar acima do peso ou em condição de obesidade;
  • Ter sofrido trauma direto no joelho, como quedas;
  • O próprio desgaste natural da articulação, que ocorre com o avançar da idade;
  • Doenças inflamatórias, especialmente aquelas ligadas ao uso incorreto da articulação.

Sintomas da artrose no joelho

Os sinais e sintomas que podem indicar a artrose no joelho são vários. Dentre os mais comuns, temos:

  • Inchaço e calor na articulação, especialmente quando está inflamada;
  • Estalos ao movimentar;
  • Rigidez após longos períodos de repouso. Por exemplo, ao se levantar de manhã, a pessoa precisa de algo em torno de 30 minutos para que o joelho funcione normalmente;
  • Dor no joelho após algum tipo de esforço. Ela pode melhorar com o repouso, mas quando o problema está em uma fase avançada, as dores podem até interferir na qualidade do sono;
  • Devido ao crescimento dos ossos ao redor do joelho, a pessoa tem a sensação de que estão maiores;
  • Limitação de determinados movimentos, tais como esticar a perna totalmente ou dobrá-la com facilidade;
  • Maior dificuldade para apoiar a perna no chão;
  • Músculos atrofiados e mais fracos na coxa.

É importante que, na presença desses sinais, o médico seja procurado. Precisamos ter em mente que, com o passar do tempo, a tendência é de que a artrose no joelho piore, provocando sintomas mais graves, como dores fortes e deformidades ósseas.

Tratamento da artrose no joelho

O tratamento para esse problema é feito com o uso de remédios analgésicos, assim como suplementos alimentares, que atuam na manutenção e restauração da articulação, além de anti-inflamatórios.

O paciente precisa passar pela fisioterapia em determinadas situações. Quando a artrose nos joelhos está avançada, pode ser necessário o uso de infiltração com corticoides ou mesmo cirurgia, nos casos mais graves.

Observações

Nas situações envolvendo a artrose nos joelhos, é esperado que ambos os joelhos sejam prejudicados. Entretanto, nem sempre os sintomas percebidos em um serão vistos no outro. Normalmente, isso tem relação com o grau de comprometimento de cada articulação.

Porém, como apontamos anteriormente, com o passar do tempo e sem os cuidados necessários, a tendência é de que o problema piore. Em muitos casos a pessoa negligencia tanto sua situação e só procura ajuda médica quando não consegue andar.

Os tratamentos existentes são seguros, funcionais e práticos. Por isso, não existe nenhum impedimento para que o profissional de saúde não seja procurado logo nos primeiros sinais.

Quer saber mais sobre artrose no joelho? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Posted by Dr. Henrique Rios in Todos
Artrose nos joelhos: o que é e por que ocorre?

Artrose nos joelhos: o que é e por que ocorre?

A artrose nos joelhos é uma condição caracterizada, principalmente, pela degeneração das juntas e pela inflamação dos joelhos. É uma doença que se manifesta com o desgaste das cartilagens que revestem as extremidades dos ossos. Quando isso ocorre, a pessoa pode ter muitas dores.

No caso do joelho, o primeiro sinal indicador da artrose é a dor. Geralmente, este sintoma é progressivo e costuma piorar quando a pessoa faz algo que requer mais da articulação, como subir escadas, fazer movimentos repetitivos, praticar esportes de contato ou descer muitos degraus.

Além disso, a intensidade da dor tem uma relação direta com o peso suportado pelos joelhos. Isso diz respeito tanto ao peso físico quanto ao peso por carga.

O que causa a artrose no joelho?

É importante considerar que existem dois tipos de artrose. Veja as principais características e a causa de cada uma delas, abaixo.

Artrose primária

A principal causa do surgimento da artrose primária é o uso excessivo e inadequado da articulação. Entretanto, ela pode surgir nos joelhos como consequência do processo de envelhecimento normal pelo qual todas as pessoas passam.

Além disso, há casos em que ela ocorre em vários membros de uma mesma família, o que sugere haver também causas genéticas e hereditárias.

Quando o indivíduo faz um uso repetitivo da articulação do joelho por um longo período, as possibilidades de danos à cartilagem são grandes. Caso isso ocorra, a artrose pode se instalar com dor e inchaço. Com o passar do tempo, também é vista a degeneração da membrana sinovial e do líquido sinovial.

Em situações mais complexas, a cartilagem pode ser prejudicada em sua totalidade, evento que provoca um maior atrito entre os ossos e causando, além da dor, diversas limitações de mobilidade.

Artrose secundária

Já artrose secundária está relacionada às condições ou doenças pré-existentes. Por exemplo, traumas repetidos, distúrbios hormonais, artrite reumatoide, gota, cirurgias, obesidade, entre outros fatores.

Sintetizando, as causas mais comuns da artrose são:

  • Trabalhos que exigem ou provocam a sobrecarga dos joelhos;
  • Desgaste natural, normalmente, a partir dos 50 anos de idade;
  • Fraqueza, especialmente na região das pernas;
  • Histórico familiar;
  • Atividades que requerem movimentos repetitivos, como agachar, levantar objetos pesados ou ajoelhar;
  • Esportes e atividades físicas que forçam muito a articulação do joelho;
  • Movimentos inadequados que deixam o joelho mais vulnerável a lesões;

Como prevenir a artrose no joelho?

A prevenção para a artrose passa por ações simples que a pessoa pode adotar no seu dia a dia e que, a longo prazo, são muito úteis. Confira algumas!

  • Exercícios físicos (isso mesmo, eles também podem ajudar). Principalmente aqueles que trabalham o fortalecimento da musculatura das pernas e que permitam ter mais consciência sobre sua mobilidade;
  • Perder peso, especialmente devido à sobrecarga nos joelhos;
  • Evitar o fumo, pois o cigarro prejudica a qualidade do colágeno presente nas articulações;
  • Ter uma alimentação balanceada;
  • Não praticar exercícios sem a orientação adequada.

A artrose nos joelhos é um problema muito incômodo, por isso, assim que os primeiros sinais surgirem, o médico deve ser consultado. Como apontamos, esta é uma condição que pode até mesmo prejudicar a mobilidade.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Posted by Dr. Henrique Rios in Todos