lesão do plexo braquial

Lesão do plexo braquial: sintomas, causas e tratamentos

Lesão do plexo braquial: sintomas, causas e tratamentos

O plexo braquial é a rede de nervos que envia sinais da medula para os ombros, braços e mãos. Uma lesão do plexo braquial ocorre quando esses nervos são esticados, comprimidos ou, nos casos mais graves, rasgados ou arrancados da medula espinhal.

Ficou confuso sobre o assunto? Não se preocupe. Elaborei este artigo para mostrar quais são os sintomas, causas e tratamentos para essa condição. Acompanhe a leitura e fique por dentro dos detalhes.

O que é uma lesão do plexo braquial?

Como dito acima, são lesões causadas a um conjunto de nervos responsáveis por conduzir sinais da medula espinhal aos membros superiores (ombros, braços e mãos).

Lesões menores do plexo braquial são comuns em esportes de contato, como o futebol, por exemplo. Os bebês às vezes sofrem lesões do plexo braquial durante o parto. Outras condições, como inflamação ou tumores, também podem afetar esta estrutura.

As lesões mais graves são resultado de acidentes de carro ou moto. Este tipo de trauma pode deixar o braço paralisado, causando a  perda de função e sensibilidade. 

O que pode causar a lesão?

A maioria das lesões traumáticas do plexo braquial ocorre quando o braço é puxado ou esticado com força. Muitos eventos podem causar a lesão, incluindo quedas, colisões de veículos, ferimentos a faca, tiros e, mais comumente, colisões de motocicletas.

Não se sabe exatamente quantas lesões do plexo braquial ocorrem a cada ano, mas o número parece estar crescendo em todo o mundo. O aumento da participação em esportes de alta energia e taxas mais altas de sobrevivência após colisões de veículos em alta velocidade podem ser fatores favoráveis para o crescimento desse tipo de ferimento.

Sintomas

Os sintomas podem variar. Isso irá depender do tipo e localização da lesão do plexo braquial, bem como se o paciente sofreu outras lesões. Os sintomas mais comuns do trauma são:

  • fraqueza ou dormência nos braços;
  • perda de sensibilidade;
  • perda de movimento (paralisia) dos membros superiores;
  • dor.

Tratamentos

Muitas lesões do plexo braquial se recuperam espontaneamente, sem cirurgia. Nesse caso, transcorrem semanas ou meses para que a lesão se recupere sozinha, quando a gravidade é leve. As lesões nervosas que curam sozinhas tendem a ter melhores resultados. Se o médico acredita que existe um bom potencial de recuperação sem cirurgia, ele pode atrasar os procedimentos e simplesmente monitorar a região.

O tratamento cirúrgico, por sua vez, é recomendado quando os nervos não conseguem se recuperar sozinhos. A intervenção é indicada, inclusive, quando não existe a possibilidade de restauração das funções dos membros superiores. O processo de cura do nervo, em si, leva tempo. O médico pode recomendar terapias complementares, como a fisioterapia, que previne a rigidez articular e muscular.

É importante notar que, dependendo da gravidade da lesão do plexo braquial, até mesmo a cirurgia pode não ser capaz de devolver as habilidades normais do braço ou da mão. Por isso, conversar com seu médico é essencial para que ele saiba qual tratamento deve ser realizado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Luís!

Posted by Dr. Henrique Rios in Todos